MÊS DAS MÃES PLENA:Receba 20%OFF com o cupom "MAE20""

MÊS DAS MÃES PLENA:Receba 20%OFF com o cupom "MAE20"

Perimenopausa: 10 Sintomas e como tratar 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Já ouviu falar em perimenopausa? Qual é a diferença entre perimenopausa, menopausa precoce e menopausa? Quais os sintomas? Existe tratamento?

Muitas mulheres têm dúvidas sobre essas questões, até porque, de forma natural, chamamos de menopausa todo o período de transição da idade fértil até quando a mulher deixa de produzir óvulos e para de menstruar.

Acontece que, a menopausa é o período caracterizado apenas após 12 meses ininterruptos sem a menstruação. Antes deste período, a mulher está na perimenopausa.

A seguir, você vai entender melhor sobre este termo e poderá determinar qual é a sua fase atual para poder procurar ajuda médica e aprender a ter uma vida com mais qualidade e sem os sintomas que causam incômodos.

O que é perimenopausa?

A perimenopausa é o estágio que precede a menopausa e marca o início das mudanças hormonais. Durante essa fase, os ovários começam a produzir menos estrogênio, o hormônio feminino responsável pelo ciclo menstrual e pela regulação de diversos processos no corpo da mulher. 

Essas flutuações hormonais podem ocorrer por vários anos antes da menopausa propriamente dita. Começando na faixa dos 40 anos. Algumas mulheres podem sentir os primeiros sintomas já na casa dos 30 anos.

A duração da perimenopausa varia de mulher para mulher, mas, em média, pode durar de dois a oito anos. Durante esse período, os ciclos menstruais podem se tornar irregulares, com alterações no fluxo e na frequência das menstruações.

Qual a diferença entre perimenopausa e menopausa?

A menopausa é definida como a ausência de menstruação por 12 meses consecutivos, enquanto a perimenopausa refere-se ao período de transição que antecede a menopausa. 

Ou seja, a mulher passará primeiro pela perimenopausa e só depois que seu corpo reduzir de forma significativa a produção dos hormônios e ela parar de ovular é que chegará a menopausa.

Sintomas da pré-menopausa

Durante a perimenopausa, os níveis hormonais, especialmente de estrogênio, começam a flutuar, levando a mudanças no ciclo menstrual e ao surgimento de sintomas.

Os principais sintomas que sinalizam o início desta fase são:

  • Alterações no ciclo menstrual – A perimenopausa é marcada por irregularidades menstruais, como ciclos mais curtos ou mais longos, fluxo menstrual mais intenso ou mais leve e ausência ocasional de menstruação.
  • Ondas de calor – Os fogachos são aquela famosa sensação súbita de calor intenso que se espalha pelo corpo, geralmente acompanhada de sudorese e palpitações cardíacas.
  • Suores noturnos – Sudorese intensa durante a noite, muitas vezes acompanhada por uma sensação de calor intenso, podendo levar a perturbações do sono.
  • Distúrbios do sono – Dificuldade em adormecer, insônia, despertar frequente durante a noite e sono fragmentado.
  • Alterações no humor – Flutuações de humor, irritabilidade, ansiedade, depressão e sensação de tristeza.
  • Ganho de peso – Mudanças no metabolismo e redistribuição da gordura corporal, resultando em um aumento de peso, principalmente na região abdominal.
  • Diminuição da libido – Redução do desejo sexual e diminuição da sensibilidade genital.
  • Secura vaginal – Ressecamento e perda de elasticidade na região vaginal, podendo causar desconforto durante as relações sexuais.
  • Fadiga – Sensação constante de cansaço e diminuição da energia e da resistência física.
  • Problemas de memória e concentração – Dificuldade em lembrar-se de informações recentes, falta de concentração e lapsos de memória.

Existe tratamento para a perimenopausa?

Se você indentificou mais de um desses sintomas que listamos acima, há grandes chances de você estar na fase pré-menopausa. 

Para ter certeza, é importante procurar um médico que solicitará uma série de exames para comprovar a perda de função dos ovários.

Vale lembrar que a perimenopausa é uma fase da vida da mulher em que acontece a transição do período reprodutivo para o não reprodutivo. Ou seja, não é uma doença.

Todavia, os sintomas gerados pelas alterações hormonais podem trazer incômodos que tornam o dia a dia mais difícil, e para eles sim existem tratamentos.

Para cada mulher há uma indicação de tratamento ideal, apenas o médico poderá te indicar o que deve ser feito para controlar esses sintomas e melhorar a sua qualidade de vida.

Algumas mulheres poderão receber indicação de tratamento de reposição hormonal, outras poderão procurar alternativas sem hormônios e até mesmo optar pela suplementação como indicamos aqui com o nosso KIT PLENAPAUSA – para o alívio integral dos sintomas da menopausa.

Em todos os casos, a melhora significativa na qualidade de vida estará na mudança de hábitos. A mulher na perimenopausa precisa fazer escolhas melhores na alimentação e procurar incluir atividades físicas na sua rotina.

*** LEIA TAMBÉM ESSA MATERIA sobre nosso Kit Plenapausa que saiu na Revista Harpers Bazar contando um pouco sobre nossos produtos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também:

Carrinho de compras

Entrar

Ainda não tem conta?

Comece a digitar para ver os produtos que procura.