Receba 10%OFF em sua primeira compra com o cupom "PLENA10"

Receba 10%OFF em sua primeira compra com o cupom "PLENA10"

Psicóloga explica os sintomas emocionais do climatério e menopausa

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mulheres com mais de 40 anos precisam ficar atentas aos sintomas emocionais do climatério e menopausa. Foi sobre isso que Márcia Cunha, CEO da PlenaPausa, conversou com a psicóloga Larissa Fonseca, mais conhecida como Lala Fonseca, em uma live no Instagram.

As mudanças hormonais causadas no corpo da mulher por conta da uma diminuição nos níveis de estrogênio, pode levar a uma variedade de sintomas, incluindo sintomas emocionais. 

Por isso, muitas mulheres apresentam alterações de humor, irritabilidade, sensibilidade emocional, depressão, ansiedade, insônia e aumento do estresse por conta da chegada do climatério e menopausa.

Só para relembrar: o climatério refere-se à transição gradual da fase reprodutiva para a não reprodutiva na vida de uma mulher e pode abranger um período extenso que antecede e sucede a menopausa. A menopausa, por sua vez, é um marco específico que ocorre quando uma mulher atinge um ano completo sem menstruar, indicando o fim definitivo da função ovariana. 

Entenda os sintomas emocionais do climatério e menopausa

De acordo com dados levantados por uma pesquisa realizada pela PlenaPausa, a maioria das mulheres com idade média de 49 anos sentem mudanças no humor e nas suas emoções à medida que o climatério vai evoluindo para a menopausa.

Entre os principais sintomas emocionais do climatério e menopausa notados por elas, 88% sente alterações de humor e irritabilidade; 84% enfrentam depressão e/ou ansiedade; e 84% relataram problemas de sono.

Segundo Lala Fonseca, o emocional prejudica o fisiológico e o fisiológico influencia também o emocional, gerando assim um ciclo na vida da mulher.

“A  queda do estrogênio traz as alterações do humor, uma ansiedade, traz a tristeza, traz a irritabilidade. O estrogênio tem um poder muito significativo no nosso cérebro que envolve essa regulação do neurotransmissor que afeta o humor, que afeta diretamente a serotonina e a dopamina”, ensina.

Enquanto as mudanças no corpo da mulher acontecem na vida da mulher, algumas delas sofrem problemas emocionais pela partida dos filhos que, adultos, saem de casa, se casam, vão morar em outro lugar, gerando aquela sensação chamada de “ninho vazio”.

Na conversa com a psicóloga, é possível anotar algumas dicas importantes para a mulher que está lidando não apenas com os sintomas emocionais do climatério e menopausa, como também por outras questões em sua vida: encontrar hobbies, fazer novas amizades e atividade física. 

“A saúde social faz muito bem nesta fase”, concorda Márcia Cunha durante a conversa com a psicóloga. Ter amigas que estejam passando pela mesma fase também irá te ajudar nesta fase.

Problemas emocionais podem se acentuar na menopausa

Psicóloga Lala Fonseca| Foto: Divulgação

Em outra parte da conversa sobre sintomas emocionais do climatério e menopausa, Lala Fonseca faz um alerta para as mulheres: Quem já tem algum grau de depressão e ansiedade, verá que esses problemas se acentuarão com a chegada da menopausa.

Sendo assim, é preciso ficar atenta aos sinais e procurar ajuda com especialistas para receber apoio. A partir do momento que você sinta um desconforto recorrente, um profissional da saúde deve ser procurado.

Avalie a intensidade dos sintomas e os dias que você está sentindo os desconfortos. Esses sinais serão essenciais para indicar que é preciso se consultar com um psicólogo e assim poder entender melhor se o que você está vivendo faz parte dos sintomas emocionais do climatério e menopausa.

A terapia pode ser uma ferramenta valiosa para ajudar as mulheres a lidarem com os sintomas emocionais do climatério e menopausa. “É o momento de pedir ajuda”, ensina Lala.

Questionada sobre o motivo para fazer terapia depois dos 40 anos, a psicóloga explica: “Talvez seja este o momento de você conseguir reavaliar a vida. Hoje você tem maturidade suficiente para olhar para sua vida, saber quais foram as suas conquistas e quais são os seus limites e o que faltou. O que eu posso fazer daqui pra frente, ainda que as pessoas acham que não é possível fazer mais nada”.

Márcia Cunha entende que este é o momento para a mulher se olhar mais. À medida que a população vai envelhecendo, e a expectativa de vida aumentando, as pessoas passarão mais tempo vivendo depois dos 40 anos. Assim, é possível entender que este não é o final da vida e mesmo com os sintomas emocionais do climatério e menopausa, é possível viver bem e buscar melhorar a qualidade de vida.

Assista agora a conversa entre  Márcia Cunha e Lala Fonseca. Clique aqui

2 comentários em “Psicóloga explica os sintomas emocionais do climatério e menopausa

  1. Eliene de Jesus disse:

    Boa noite. Fiz uma histerotomia a pouco tempo e estou me sentindo muito pra baixo. Isso é normal? Vai passar com tempo? Vontade de chorar!!

    1. Marcia Cunha disse:

      Ola Eliene, com a histerectomia é comum o aparecimento dos sintomas da menopausa, este desanimo é um deles, devido a queda hormonal. Faça nosso teste e entenda um pouco mais sobre os sintomas, e no final sera direcionada com dicas para alivio destes sintomas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 18 =

Veja também:

Carrinho de compras

Entrar

Ainda não tem conta?

Comece a digitar para ver os produtos que procura.